quarta-feira, 10 de julho de 2013

Última escola de madeira do DF é demolida

No local será reconstruída uma nova unidade de ensino, com capacidade para atender 900 alunos

 A derrubada do Centro de Ensino Fundamental 510 no Recanto das Emas - última escola de madeira do Distrito Federal - foi finalizada para iniciar a construção, no próximo ano, de uma nova unidade de ensino, com capacidade de atender 900 alunos.

"No ano passado, um incêndio destruiu parte do prédio, e o que restou estava servindo de abrigo para bandidos. A Coordenação Regional de Ensino recebeu diversas denuncias da comunidade e nos solicitou o serviço", explicou hoje o administrador regional, Stênio Pinho.

Uma das prioridades do GDF, a partir de 2011, foi extinguir as escolas de madeira do DF - as últimas duas eram a Escola Classe 401, completamente demolida e agora em estágio avançado de reconstrução, e o CEF 510, ambas no Recanto das Emas.

Na derrubada da escola, a Administração Regional retirou 200 toneladas de entulho e encontrou ratos, aranhas, escorpiões e diversos pontos de acúmulo de água, propensos à reprodução do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Segundo a Coordenação Regional de Ensino (CRE) da cidade, a reconstrução do CEF 510 consta no plano de obras da Secretaria de Educação para 2014, que a alterará para Escola Classe (EC), com previsão de atender alunos de 4 a 10 anos, em dois turnos.

"Estudei no CEF 510 do pré à 4ª série. Ela era pequena. Na minha época, não tinha nem muro. Construir uma nova escola, maior e mais bonita, vai melhorar até a vontade dos alunos estudarem", comentou Jorge Henrique, morador da Quadra 510 há 16 anos.

"Para 2014 está prevista a reforma geral do CEF 306, a construção de um Centro Educacional e de mais um Centro de Ensino Médio e a entrega do EC 401", ressaltou a coordenadora da CRE da cidade, Edileuza Fernandes, sobre os projetos do GDF para o próximo ano.


Também estão previstas, até o segundo semestre do próximo ano, duas creches em execução nas quadras 307 e 107 e a construção de mais três, para diminuir a demanda por educação no Recanto das Emas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário