quinta-feira, 18 de julho de 2013

Prorrogada a vacinação contra paralisia infantil

A campanha começou em 8/6 e, até a última sexta-feira (12/7) , 164 mil crianças entre 6 meses e menores de 5 anos tinham sido imunizadas, o que representa 89,91% de cobertura.



Prorrogada a vacinação contra paralisia infantil Há 26 anos não há casos no DF

A vacinação contra a poliomielite, mais conhecida como paralisia infantil, foi prorrogada no Distrito Federal pela segunda vez e continuará até que a meta de imunizar 95% do público-alvo seja alcançada. A campanha começou em 8/6 e, até a última sexta-feira (12/7), 164.452 crianças entre 6 meses e menores de 5 anos tinham sido imunizadas, o que representa 89,91% de cobertura. "Pedimos aos pais a consciência de levar o filho a um posto de vacinação para receber a vacina, única forma de prevenção da paralisia infantil", afirma a subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Cunha.

O Distrito Federal não registra nenhum caso de poliomielite há 26 anos, segundo o GDF, mas mesmo assim, é importante não descuidar. "Os países livres da poliomielite precisam manter altas coberturas vacinais", alerta Marília Cunha. Crianças com infecções agudas e febre acima de 38ºC, com imunodepressão congênita ou adquirida (como Aids), que estejam em tratamento de quimioterapia ou que tenham alergia a algum dos componentes da vacina não devem ser imunizadas. Em caso de dúvida, os pais devem procurar orientação médica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário