terça-feira, 18 de junho de 2013

Lanchas ajudarão a fiscalizar barragem do Rio Descoberto


Objetivo da ação é preservar qualidade da água da bacia, responsável pelo abastecimento de 65% do DF
 
 A Caesb adquiriu três lanchas para intensificar a fiscalização e preservar a qualidade da água da Barragem do Rio Descoberto, responsável por 65% da produção total do Distrito Federal.

"Quanto menor a interferência externa com fatores poluentes, melhor será o aproveitamento dos investimentos em tecnologia para o tratamento da água" explicou a superintendente de Produção de Água da Caesb, Tânia Baylão.

Ela disse ainda que a "fiscalização e monitoramento do manancial contribuem, significativamente para a qualidade da água, que será disponibilizada à população".

A barragem é responsável pelo abastecimento de Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires, Guará, SIA, SCIA, Estrutural, Águas Claras, Núcleo Bandeirante, Park Way, Candangolândia, Riacho Fundo I e II, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria e Samambaia.

O investimento total de R$ 103.632,00 visa ampliar as condições de trabalho das equipes que fazem a segurança no local 24 horas e cada lancha tem capacidade para quatro fiscais e autonomia de combustível para navegar por até 11 horas.

Um dos veículos será utilizado pelas equipes da Caesb e outro será doado para o Batalhão da Polícia Militar Ambiental.
 
A iniciativa faz parte das ações do termo de cooperação firmado entre a companhia e a PMDF, no dia 3 de junho, que prevê o policiamento ostensivo ambiental, fluvial, lacustre e de mananciais na Bacia do Rio Descoberto.

 
Além da Unidade Hidrográfica do Rio Descoberto, serão fiscalizadas a Reserva Biológica do Descoberto e as Áreas de Proteção de Mananciais (APMs) de Brazlândia, Capão da Onça, Santa Maria 1 e 2, e Córrego Currais.

De acordo com dados da gerência de Segurança da Companhia são recolhidas por mês cerca de 20 unidades de materiais como redes e tarrafas de pescadores, que tentam invadir a Barragem do Rio Descoberto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário