quarta-feira, 22 de maio de 2013

Gasolina sem impostos no posto JARJOUR


No Dia da Liberdade de Impostos, só um posto vai aderir ao movimento.

Pelo quarto ano, empresários jovens da Câmara de Dirigentes Lojistas protestam contra a alta carga de taxas que afetam o consumidor.

Apenas um posto de combustível, instalado na 206 Norte, participará, este ano, do Dia da Liberdade de Impostos (DLI), promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem do Distrito Federal (CDLJ-DF). A ação começará às 6h30 desta quinta-feira (23/5) e se estenderá até que sejam vendidos, a R$ 1,87, os 30 mil litros de gasolina, a fim de protestar contra a alta carga tributária imposta aos empresários e forte impacto no bolso do consumidor. Durante a promoção, o pagamento deve ser feito apenas em dinheiro, e cada um pode encher até 20 litros.

Além do abatimento, a entidade mostrará um carro, que vale R$ 26,9 mil, com o preço sem impostos, que é R$ 18 mil. “É importante frisar que não somos contra os impostos. Nossa meta é conscientizar o consumidor de que, muitas vezes, o produto fica caro por conta da carga tributária. O grande problema é que pagamos e não temos o devido retorno por parte do governo. Infelizmente, quem paga é o comprador”, explicou Thiago Jarjour, presidente da CDLJ-DF.

A data da manifestação não foi escolhida à toa. “Até 25 de maio, o consumidor trabalha apenas para pagar impostos, por isso escolhemos essa semana. Espero que a mensagem do evento seja passada com sucesso. Na ocasião, também teremos dois carrinhos de supermercado cheios com produtos que equivalem a um salário mínimo, um com impostos e outro sem, para mostrar como o tributo pesa no bolso do brasileiro”, completou Jarjour.

A ação chega ao quarto ano consecutivo. “Em 2012, os 20 mil litros disponíveis acabaram por volta de 14h. Como tinham muitas pessoas ainda na fila, tivemos de vender mais 40 mil litros. Este ano, pretendemos encerrar assim que acabar os 30 mil litros”, disse o presidente da CDLJ-DF. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), cada contribuinte trabalha cerca de cinco meses apenas para pagar impostos.

Posto da 206 Norte: gasolina a R$ 1,87 o litro valerá até que seja esgotada a cota de 30 mil litros. Cada consumidor pode comprar 20l (Ed Alves/CB/DA Press)
Posto da 206 Norte: gasolina a R$ 1,87 o litro valerá até que seja esgotada a cota de 30 mil litros. Cada consumidor pode comprar 20l

Somente entre janeiro e abril, Brasília tinha arrecadado mais de R$ 2 bilhões em impostos e ficou na terceira colocação no ranking das unidades da Federação que mais obtêm receita per capita. Em média, cada morador desembolsou cerca de R$ 800 nos primeiros meses de 2013. Até ontem, a quantia chegava a quase R$ 3 bilhões.

Em 16 de abril, o impostômetro atingiu a marca de R$ 500 bilhões em tributos arrecadados em todo o Brasil. Em 2012, a cifra foi alcançada 17 dias depois, em 2 de maio, de acordo com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Com o total arrecadado no país nos últimos oito anos — mais de R$ 9 trilhões —, é possível, por exemplo, comprar 114,8 milhões de ambulâncias equipadas ou ainda construir 264,1 milhões de casas populares de 40 metros quadrados.

Filas
Quem deseja participar da promoção deverá chegar cedo ao posto de gasolina. “Algumas pessoas madrugaram para garantir um bom lugar na fila no ano passado, é uma loucura”, comentou Thiago Jarjour. Em novembro de 2012, uma promoção surpreendeu quem precisava abastecer o carro. O preço do litro da gasolina comum chegou a R$ 2,29 em alguns pontos da cidade, provocando filas quilométricas nos estabelecimentos que ofereciam o abatimento. Os proprietários explicaram que baixaram os preços por conta da concorrência. O número de clientes aumentou entre 50% e 80% durante o período de redução. Em um tanque de automóvel, com capacidade para cercade 40 litros, o brasiliense economizou cerca de 20% na temporada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário